Em Maio Lives sobre Debian

Por conta da situação atual em que o Planeta vive, os inúmeros setores da sociedade vivem uma nova onda de entretenimento e conhecimento. A área de TI está uma avalanche de Lives no Youtube.

E neste mês de Maio se preparem, porque a comunidade Debian promete uma enxurrada de conhecimento sobre o Debian!

O mês inteiro de Maio, irá acontecer Lives com assuntos referentes ao projeto Debian. Segue uma palhinha desses assuntos:

  • Debian – O sistema Universal!;
  • Customizando a ISO de instalação via preseed;
  • Telefonia Open source com Debian;
  • Debian: o que é, como funciona, e como participar e muitos mais.

A programação completa você encontra no Link abaixo:

live.debianbrasil.org.br

 

IP Fixo Ubuntu Server 18.04

O Ubuntu 18.04 LTS foi lançado em 26 de abril e como eu nunca mais tinha usado o Ubuntu, baixei a versão Server, no início das minhas brincadeiras já vi uma mudança em uma configuração simples. Se é um server, eu tenho que colocar IP fixo nele, boas práticas me dizem isso.

Lá vou eu configurar o arquivo /etc/network/interfaces.

# ifupdown has been replaced by netplan(5) on this system. See
# /etc/netplan for current configuration.
# To re-enable ifupdown on this system, you can run:
# sudo apt install ifupdown

Opa! para minha supresa não vi configuração nenhuma nele! Mas dando uma olhada vi um novo nome, netplan. Pesquisei um pouco e achei o site oficial do netplan: https://netplan.io

O arquivo de configuração do netplan é /etc/netplan/*.yaml. No meu caso foi /etc/netplan/01-netcfg.yaml

Pronto, ali eu vi as configurações de rede para a interface do Ubuntu Server. E como o objetivo é colocar IP fixo, abaixo está a configuração do netplan que fiz:

netplan

Veja que o arquivo possui uma formatação um pouco diferente, e isso é obrigatório, quem desenvolve em Python já está acostumado com isso.

Após a configuração ser salva, você precisa executar o comando abaixo para as configurações serem aplicadas no Ubuntu Server.

sudo netplan apply

Podemos confirmar se o IP foi atribuído com a configuração do netplan com os comandos:

edvan@ubuntu:~$ ip addr show
2: enp0s3: <BROADCAST,MULTICAST,UP,LOWER_UP> mtu 1500 qdisc fq_codel state UP group default qlen 1000
link/ether 08:00:27:01:5f:c8 brd ff:ff:ff:ff:ff:ff
inet 192.168.25.253/24 brd 192.168.25.255 scope global enp0s3
valid_lft forever preferred_lft forever

edvan@ubuntu:~$ ip route
default via 192.168.25.1 dev enp0s3 proto static
192.168.25.0/24 dev enp0s3 proto kernel scope link src 192.168.25.253

Pronto, servidor Ubuntu Server 18.04 com IP Fixo.

Obs.: Como um bom tempo não estou atuando com a parte técnica no meu trabalho, tomei um susto em saber sobre essa mudança.

Monitorando Interface de Roteador Cisco com o Zabbix

Bom, hoje irei mostrar como configurar o Zabbix para monitorar as interfaces de roteador Cisco. Aqui nesse post não falarei sobre a instalação do Zabbix, mas somente a configuração do SNMP para monitorar o trafego da interface em um roteador Cisco.

Com o Zabbix instalado corretamente, iremos criar um Novo Host a ser monitorado clicando em Configuração >> Hosts e depois em Criar host (do lado direito da tela).

Na tela que aparecer igual a imagem abaixo mostra, você vai preencher conforme o seu ambiente, os campos que estão marcados com o retângulo verde, e remover o que estiver com retângulo vermelho.

Tela de Criação de Hosts do Zabbix
Tela de Criação de Hosts do Zabbix

Depois clique em Salvar.

Host devidamente criado, temo que criar os Itens que queremos monitorar. Clique na opção Items, conforme a imagem abaixo.

zabbix03

E depois clique em Criar Item, que fica do lado direito da tela.

zabbix04Aberto a tela de criação do item a ser monitorado no host, iremos configurar os principais parâmetros, conforme abaixo:

Name: Interface LAN – Entrada (altere a sua vontade)
Type: SNMPv2 agent
Key: ifInOctets.1 (altere a sua vontade)
SNMP OID: .1.3.6.1.2.1.2.2.1.10.1
SNMP community: PUBLIC (altere a sua vontade)
Port: 161
Type of information: Numeric (unsigned)
Data type: Decimal
Units: bps
Use custom multiplier: (x) 8
Store value: Delta (speed per second)

Uma atenção especial ao item SNMP OID, aqui você precisa saber a OID correta da interface do seu Roteador, esse do exemplo é do Roteador Cisco modelo 1905, interface é a GigabitEthernet 0/0 e o tráfego de entrada.

Note que só configuramos o item tráfego de entrada, mas precisamos saber o tráfego de saída da interface também, para isso o Zabbix irá agilizar o processo de criação de Item, clique no item criado, e nessa tela, você vai clicar na opção Clone, que fica no final da tela, o Zabbix vai clonar esse item e você vai alterar os itens para o tráfego de saída, conforme opções abaixo:

Name: Interface LAN – Saída (altere a sua vontade)
Key: ifOutOctets.1 (altere a sua vontade)
SNMP OID: .1.3.6.1.2.1.2.2.1.16.1

Observe que só precisamos alterar somente três itens.

Pronto, devidamente configurado os itens, temos que verificar se os dados (tráfego) estão sendo coletados, para isso iremos clicar em Monitoring e depois em Latest data, veja meu exemplo abaixo, observe que já está coletando o tráfego de entrada e de saída na interface.

zabbix06

 

 

Bem, espero que ajudem a todos. Em breve irei mostrar mais configurações sobre o Zabbix.

 

 

 

Traceroute Gráfico

Estava eu procurando uma ferramenta visual para o traceroute/tracert, bem, procurei o NeoTrace, mas parece que foi descontinuado, não sei ao certo. Até em um belo dia, um amigo aqui do trabalho me enviou um link da ferramenta Free Visual Traceroute Tool, da empresa Ipswitch.

Realmente gostei muito da ferramenta, ela tem algumas opções bem interessantes, como deixar um tracert sendo executado por um determinado período de tempo definido por você mesmo. Além de você poder executar o tracert em 3 protocolos diferentes (ICMP, UDP e TCP) e possuir uma espécie de mapa do tracert executado e um item a ser lembrado, só existe para MS Windows.

Abaixo seguem algumas facilidades da ferramenta.

  • Visualize trace data in real-time using the Topology map
  • Perform traces with ICMP, UDP, and TCP protocols
  • Isolate segment failures and bandwidth bottlenecks
  • Identify response times, domain names hop-by-hop
  • Conduct multiple traces simultaneously
  • Execute Continuous, Timed or one-time traces

Quem quiser baixar o a ferramenta é só clicar no link e preencher o formulário.